Notícias APTCA

Previsões Eurocontrol

Partilha esta notícia

Com estirpes mais contagiosas em circulação, o aumento dos casos de Covid-19 e a pressão nos hospitais, muitos países estão a fechar fronteiras, obrigar à apresentação de teste negativo à entrada ou a quarentena.

A Comissão Europeia desaconselha “fortemente” viagens para os países mais afetados.

“É claro que os meses de Fevereiro e Março serão excepcionalmente baixos por toda a rede, exceto transporte de carga, tráfego profissional e serviços já agendados”, diz Eamonn Brennan, diretor-geral da Eurocontrol, em comunicado. “Mesmo em Abril é esperado um desempenho muito fraco com apenas uma recuperação limitada no período da Páscoa.

Os voos na Europa irão provavelmente ser apenas 25% a 30% do normal. É um desastre completo para a aviação europeia, que já estava de joelhos”.

Este mês, é esperado um tráfego 72% a 74% abaixo do normal, semelhante a Março. Futuramente serão as medidas de contenção e a vacinação a determinar o futuro do setor.

No melhor cenário, haveria já uma ligeira retoma no segundo trimestre, seguido de uma grande recuperação no período do verão. Se for este o caso, então, a aviação europeia chegaria a Junho com níveis de operação cerca de 55% inferiores ao período pré-Covid.

“No entanto, é também razoável esperar que, mesmo que a situação epidemiológica melhore no segundo trimestre, muitos estados-membros venham a escolher não relaxar as restrições nacionais a viagens, o que irá reduzir severamente a procura e impedir qualquer possibilidade de a aviação melhorar até, pelo menos, ao período do verão.

Nesse caso, então estaremos a olhar para uma quebra de 70% em Junho”, acrescenta o diretor geral da Eurocontrol.

Fonte: ECO

Mais Notícias

Novo protocolo Nautilus

A APTCA fez um novo protocolo com o Nautilus Caffe and Lounge.  Visita este sítio com vista mar no Aquário Vasco da Gama junto

Missa em honra da N. Sra do Loreto

Missa em honra da N.Sra. do Loreto  Dia 8 de Dezembro de 2022 pelas 11h30 vai realizar-se a tradicional cerimónia religiosa na Igreja dos