Estudo Impacto da Pandemia nos Tripulantes de Cabine

Partilha esta notícia

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Estudo da APTCA revela que Covid-19 evidencia clima insegurança entre os Tripulantes de Cabine

O aumento do clima de insegurança e a perceção dos Tripulantes de Cabine de que a vida destes foi afetada pelos efeitos da Covid-19, nos planos financeiro, laboral e psicológico, são algumas das principais conclusões do estudo “Impacto da Pandemia nos Tripulantes de Cabine”. Este é o primeiro estudo desenvolvido pelo recente Gabinete de Investigação, Estudos e Desenvolvimento de Projetos (GIEP) da Associação Portuguesa de Tripulantes de Cabine (APTCA), em parceria com o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC).

Este documento permitiu ainda confirmar que os valores médios do índice de bem-estar dos Tripulantes de Cabine estão abaixo da média portuguesa (50,7 segundo PORDATA), com especial destaque para os profissionais mais jovens que já se encontram em situação de desemprego.

Os dados da Eurostat em relação ao panorama da aviação civil, nomeadamente no que respeita à oferta e procura no setor, mostram que há uma clara ameaça aos postos de trabalho dos Tripulantes de Cabine. Uma realidade que tem obrigado a uma reestruturação de operações das companhias de aviação, com prejuízos na criação e manutenção dos empregos.

Além de querer dar a conhecer melhor a classe, este estudo tem também como missão o combate à forte desinformação que existe sobre estes profissionais, o que fazem e os riscos ocupacionais a que estão sujeitos.

Ao longo do ano 2020, foi urgente conhecer o real impacto da pandemia na classe, e de que forma estão afetados o bem-estar e o desempenho a bordo destes profissionais.

O estudo contou com uma amostra de 2333 pessoas, maioritariamente pertencentes à TAP Air Portugal (86,3%) e predominantemente a trabalhar a partir da base de Lisboa (92%).

Mais Notícias

Morgadinha de Alfama

Faz turismo no teu país, explora, visita e percorre a linda cidade de Lisboa e o famoso bairro de Alfama, onde vais encontrar o Restaurante da

IATA quer testes rápidos na aviação

A IATA recomendou aos governos dos vários países que aceitem a realização de testes rápidos de antigénio, no âmbito do combate à Covid-19, medida que